Ainda temos muito que aprender

É um facto que o cinema português com pretensões comerciais, capaz de atrair público às salas e, consequentemente, de se tornar economicamente viável, ainda está a dar os primeiros passos. Mas, nos últimos anos temos vindo a assistir a uma série de tentativas que nos levam a acreditar que é uma questão de tempo até que venha a existir em Portugal um cinema que consiga atingir esse objectivo.

No entanto, ainda há muito que aprender.

A todos os níveis. E nestes incluímos a divulgação e promoção dos filmes que se fazem por cá.

Trailers, trabalho de arte gráfica, sites de Internet e relacionamento com o grande público. Nestes campos o cinema português está a anos luz do que se faz noutros países. Não se pode querer ter espectadores sem um trabalho de promoção bem feito. Não é possível conseguir bons resultados de bilheteira se, na grande maioria dos casos, o público nem chega a ter conhecimento do filme.

Publicamos estas linhas porque acreditamos que este é um dos passos importantes para atingir o tal objectivo e também para puxar a brasa à nossa sardinha em relação ao blog.

Quando decidimos avançar com este projecto, fizemo-lo com base na grande paixão que temos pelo cinema e por acreditar que Portugal tem capacidade para produzir filmes interessantes para o grande público. Todo o trabalho que publicamos aqui é fruto da nossa pesquisa e nada mais nos move, nem sequer uma possível rentabilização publicitária deste espaço nos fará investir mais ou menos no cinemaportugues.info.

Uma das primeiras iniciativas que tivémos foi contactar a grande maioria dos produtores e distribuidores de cinema em Portugal, no sentido de que pudessem colaborar neste projecto com o envio regular de informação acerca das suas produções. Até hoje não obtivemos uma única resposta.

Não será devido à apatia destes agentes, os grandes e verdadeiros interessados no sucesso comercial dos filmes, que deixaremos de fazer este trabalho, mas temos consciência de que, sem esta colaboração, a qualidade não será a mesma. Irá faltar sempre uma fotografia, um dado técnico, um trailer…

De todas as formas, cá estamos, com a mesma convicção que nos levou a avançar e com a esperança de que, com o tempo, este cenário se vá alterando.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.