Zona J

Zona JZona J resultou do trabalho de campo do argumentista Rui Cardoso Martins, que conseguiu “entrar” em Chelas depois de conhecer Mariana, um “black”, que no filme é Filomena, um dos “blacks” do bando – é na casa dele que se encontram, é dele a ideia do assalto à joalharia. O filme foi um sucesso de bilheteira: 250 mil espectadores.

SINOPSE

Um bando de amigos, “blacks”, “dreads”, nascidos na “pior zona do pior país da CEE” — Zona J, Chelas. Patamares com “graffiti” que dizem “fuck them all”, que dão para escadas de cimento, que dão para becos cheios de lixo.
Salas que são cubículos, com recortes de “rappers” e damas da “Playboy” — e de Jesus Cristo, para as mães se benzerem quando voltam das limpezas nocturnas. Um “black” e a sua “dama” branca, como Romeu e Julieta, com o mundo à perna. Garotos que sonham com um par Levi’s verdadeiras e homens que cortam a barriga para trazer de Angola diamantes de cinco quilates que valem dez carros.

FICHA TÉCNICA

Realizador: Leonel Vieira | Género: Drama, Romance
Ano: 1998 | Data da Estreia: 1998-12-11
Com: Félix Fontoura, Nuria Madruga, Milton Spencer, José Pedro Gomes

2 Comentários em “Zona J”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.